CNDL
varejo-inovador-2024-rede-brasil-inovacao-esg-ia-cnc-fecomercio-sesc-senac-cndl-sindilojas-cdl-lab-hub-ecossistema-omnivarejo-ingressos-aldo-rosa-ceo-1
construcao-inovadora-2024-rede-brasil-inovacao-esg-ia-ecossistema-startup-aldo-rosa-ceo-palestrante-cbic-sinduscon-anamaco-acomac-materiais-industria-crea-feicon-votorantim-cimentos-2
construcao-inovadora-2024-rede-brasil-inovacao-esg-ia-ecossistema-startup-aldo-rosa-ceo-palestrante-cbic-sinduscon-anamaco-acomac-materiais-industria-crea-casacor-sao-paulo-sp-6
rede-rs-cidade-2024-brasil-inovador-rio-grande-sul-aldo-rosa-ceo-reconstrucao-doacoes-resgate-acolhimento-abrigo-municipio-enchente-randoncorp-daniel-instituto-elisabetha-randon
construcao-inovadora-2024-rede-brasil-inovacao-esg-ia-ecossistema-startup-aldo-rosa-ceo-palestrante-cbic-sinduscon-anamaco-acomac-materiais-industria-crea-conferencia-lares-imobiliario

CBIC encerra rodada de debates entre CBIC Jovem e líderes da entidade

CBIC encerra rodada de debates entre CBIC Jovem e líderes da entidade

CBIC encerra rodada de debates entre CBIC Jovem e líderes da entidade

Nesta quarta-feira (10), aconteceu a última rodada de conversa entre membros do grupo CBIC Jovem e os líderes da CBIC. O encontro “Papo de Líder” reuniu membros do Conselho Jurídico da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) e da Comissão de Políticas e Relações Trabalhistas da entidade. A iniciativa, promovida pela Comissão de Responsabilidade Social (CRS) da CBIC, visa impulsionar uma maior integração da equipe e troca de experiência profissional.

De acordo com a vice-presidente de Responsabilidade Social da CBIC, Ana Cláudia Gomes, os encontros foram fundamentais para a integração dos jovens com as principais temáticas da entidade. “Não há nada melhor do que conhecer os presidentes de comissão, gestores e os projetos realizados por cada comissão técnica. Contamos com jovens representantes das cinco regiões do Brasil, que já estão preparados para iniciar sua atuação, inclusive nas comissões, e contribuir para aumentar a representatividade de suas regiões”, afirmou.

Durante o encontro, o vice-presidente do Conselho Jurídico da CBIC, Fernando Guedes, apontou que o debate jurídico afeta diretamente a indústria da construção. Segundo ele, é fundamental compreender as demandas emergentes e responder da melhor maneira possível. “Nossa missão não envolve apenas acompanhar as mudanças legais, mas também contribuir ativamente para a produção de materiais que possam ser disseminados de forma eficaz em nosso setor”, disse.

Guedes destacou também os processos de ações temerárias por supostos vícios construtivos. Ele explicou como essas ações têm ocorrido pelo Brasil, revelando casos de fraudes e ressaltando a importância da análise da qualidade dos laudos de engenharia e das perícias realizadas. O tema será abordado durante o IX Seminário Jurídico CBIC “Desafios para a redução da litigiosidade no setor da construção e do mercado imobiliário”, que acontecerá entre os dias 13 e 14 de junho, em Salvador-BA.

Em apoio ao tema, também participou do debate a gestora do Conjur da CBIC, Gilmara Dezan, que apresentou sua trajetória na entidade e incentivou os jovens do projeto.

O encontro também contou com a participação do vice-presidente de Política de Relações Trabalhistas da CBIC, Ricardo Michelon, e da gestora da Comissão, Gabriela Serafim, que contou sua experiência na entidade.

Michelon destacou para o grupo a importância da aproximação da realidade dos empresários com a temática de sua Comissão. “Nosso trabalho é compreender as dificuldades e desafios, especialmente no âmbito trabalhista, para orientar as empresas em temas como segurança no trabalho e campanhas de prevenção de acidentes”, disse.

Para ele, um dos principais desafios enfrentados pelo setor nos últimos anos é a questão da mão-de-obra. “Precisamos olhar para as pessoas e implementar uma cultura de capacitação para avançar nessa pauta de qualificação dos trabalhadores”, pontuou.